Um pouco da Teosofia

Para Blavatsky (Helena Petrovna Blavatsky), co-fundadora da Sociedade Teosófica, existiu uma Religião-Verdade, que é a raiz de todas as religiões e mitos da humanidade. Todas as religiões autênticas atuais contêm ecos desta religião original da humanidade.

A Sociedade Teosófica tem como base os escritos do livro “A Doutrina Secreta”, que foi terminada em 1888, editada pelos Mestres. A obra compreende em 4 volumes em inglês, e dividido em 6 volumes em português.

No livro A Doutrina Secreta, o texto é de difícil leitura e compreensão pois usa intensamente expressões em sânscrito que não são familiares ao leitor ocidental médio. Já na época, Blavatsky deu início a uma obra cujo cunho seria facilitar a leitura de “A Doutrina Secreta” e de outras obras, o Glossário Teosófico, que não chegou a terminar nem ver editado.

Outros textos usados como referência por Blavatsky são os Livros Mosaicos, os textos sagrados hindus (como os Vedas, Brahmanas, Upanishads, e Puranas) e arianos (como o Vendidad), e a cabala caldéia e judaica. Blavatsky também foi influenciada pela mitologia antiga.

A Doutrina Secreta pretende ser uma síntese do pensamento científico, metafísico e religioso, contendo um conhecimento esotérico e secreto das religiões de mistérios e dos sábios de antigas civilizações, como Índia, Tibete e China.

A Doutrina Secreta apresenta três proposições fundamentais:

1 – A existência de um Princípio Onipresente (a Seidade Una, Absoluto ou Raiz Sem Raiz), eterno, sem limites, imutável e incognoscível, pois sua compreensão escapa à capacidade da inteligência humana, e que permanece não-manifestado;
2 – A eternidade do universo (e portanto a eternidade da matéria), que passa por ciclos de atividade e inatividade que se repetem em sucessão sem início nem fim;
3 – A identidade de todas as almas com a alma universal, sendo esta última um aspecto da raiz desconhecida.

O livro afirma que evoluem em nosso Globo sete grupos humanos em sete regiões diferentes do Globo. Assim, Blavatsky defende uma origem poligenética do Homem.

A constituição setenária proposta por Blavatsky e a Teosofia é uma síntese de idéias da filosofia oriental (Advaita Vedanta, Samkhya) e ocidental (Platonismo, ocultismo). Todas estas correntes concordam que a constituição humana é formada por sete princípios. Que são eles:

Sete princípios do homem:
1. Atman – O raio do Absoluto, nossa Essência Divina;
2. Budhi – Nossa Alma Divina;
3. Manas – Nossa Alma Humana, ou Mente Divina. É o elo entre a Díade Atman-Budhi e nossos princípios inferiores; O corpo mental de Manas inferior;
4. Kâma Rupa – O corpo de desejos ou corpo emocional, o corpo astral na literatura Teosófica posterior a Blavatsky;
5. Prâna – O corpo vital;
6. Linga Sharira – O duplo etérico, o corpo astral na Teosofia de Blavatsky;
7. Sthula Sharira – O corpo físico, corpo denso.

OS SIGNIFICADOS:

Devachan é o Umbral mencionado na Doutrina Espírita.

Os Ah-Hi são as legiões de Seres espírituais – As legiões Angélicas do Cristianismo, os Elohim e os “Mensageiros” dos Judeus – que constituem o veículo para manifestação do Pensamento e da Vontade Dívina ou Universal. São as Forças Inteligentes que elaboram as “Leis” da Natureza e as fazem executar, comprindo, por sua vez, e ao mesmo tempo, as leis que lhes são analogamente ditadas por Poderes ainda mais alevados; mas não são “personificações” das Forças da Natureza, como erroneamente se tem acreditado.

Mahatmas significa uma grande alma; seres humanos, considerados perfeitos, também conhecidos como Irmãos mais Velhos, Mestres, Santos etc.
Eles são seres humanos que, através do poder da vontade e evolução espiritual em muitas encarnações, atingiram um estado espiritual avançado. Eles possuem grande conhecimento e poderes. Eles protegem e instruem a humanidade. São os grandes Mestres de Sabedoria cujos ensinamentos encontram-se no coração de cada religião, filosofia e ciência.

Talku: Quando um grande mestre do budismo tibetano morre, seu renascimento pode ser procurado, dependendo se se tem a motivação para isso, se o mestre indicou sinais para ser procurado, ou se indicou que não deve ser procurado.

Dhyan-Chohans: Os Dhyan-Chohans incluem desde seres espirituais de classes mais altas, com auto-consciência, que são os arquitetos do Universo, descendo até seres com semi-consciência que seguem a ideação transmitida a eles pelo espírito cósmico.
Segundo a Teosofia, os Dhyan-Chohans são, em certo sentido, os próprios homens, pois foram eles que forneceram a Mônada, a Essência divina do Homem.
Há sete classes de Dhyan-Chohans, associados aos sete planetas sagrados do nosso sistema solar.

Fohat: Fohat é a essência da eletricidade cósmica, entendendo “eletricidade” como um atributo da consciência. No mundo manifestado ele é a força vital, oculta que, sob a vontade do Logos criador, une todas as formas, dando-lhes o primeiro impulso. Ele é a força propelente que torna o Um em diversos, agregando e combinando os átomos. Na constituição humana ele corresponde aos pranas.

Manvantara (ou Kalpa), segundo a Teosofia, é o período de tempo do ciclo de existência dos planetas em que ocorre atividade. Ele dura, segundo o computo dos Brâmanes, 4.320.000.000 de anos. O período de inatividade, chamado Pralaya, tem a mesma duração.

Kumaras: Segundo a Teosofia, os seres que deram ao Homem a sua Alma Imortal, a consciência divina.
Eles são seres espirituais que foram destinados a passar pela experiência da matéria, tornando-se mortais, materiais, o que deu origem à lenda Cristã dos Anjos Rebeldes ou Caídos. Contudo, seu líder, Sanaka, é o protótipo de São Miguel e dos demais arcanjos, e interpretações esotéricas da lenda dizem que sua “revolta” constitui-se na simples recusa de procriar, como ascetas virgens que eram, escolhendo favorecer a humanidade a partir dos planos invisíveis e deixando a geração das formas materiais para entidades menos evoluídas. Eles são uma classe de arupa ou Pitris solares.

Atman(Atma) ou Mônada: É uma palavra em Sânscrito que significa alma ou sopro vital. Na teosofia representa a Mônada, o 7º princípio na constituição setenária do Homem, o mais elevado princípio do ser humano.
Para a teosofia, cada ser humano possui Atman, ou espírito indivídual, que é um reflexo da Alma Universal. O Atman é a idéia abstrata de “eu próprio”. Ele não difere de tudo o que está no cosmos, exceto pela auto-consciência.
É a Essência Imortal do Homem.

Budhi: É a alma espiritual, o fino vaso onde dentro arde o Atman. A díade Atman-Budhi reveste-se de princípios cada vez mais densos.

Manas: Manas (da raiz do sânscrito, man, pensar), é o reflexo do 5º princípio na constituição setenária do Homem e é de natureza dual. Manas na sua essência mais elevada (Manas superior) é o “pensador” em nós, nossa verdadeira e divina mente, o Ego humano (não confundir com o ego definido pela psicologia). Manas inferior é definido como corpo mental que tem a tendência de se aliar ao desejo (Kama). Manas tem a função de unir a parte animal (quaternário inferior, formado por Kâma Rupa, Prâna, Linga Sharira e Sthula Sharira) à Atman-Budhi – a parte espiritual.
Manas é dividido em Manas superior e Manas inferior, unidos pelo Antahkarana.

Junto com a Atman e Manas forma a Tríade superior – a parte incorruptível e imortal – da constituição setenária do homem.

DEFINIÇÕES:
>Vida
Toda partícula, chamem-na orgânica ou inorgânica, é uma Vida. Todo átomo ou molécula no Universo dá ao mesmo tempo a vida e a morte às formas, pois constrói, mediante agregação, os universos e os efêmeros veículos destinados a acolher as almas que transmigram, assim como destrói e muda eternamente as formas, despedindo as almas de suas habitações provisórias. Cria e mata, gera e extermina, traz à existência e aniquila este mistério dos mestérios, que é o corpo vivente do homem, do animal ou da planta, em cada instante no tempo e no espaço; engendra igualmente a vida e a morte, a beleza e a fealdade, o bem e o mal, e ainda as sensações agradáveis e desagradáveis, as benéficas e as maléficas. (ADS vol.1 p.293)

>Espíritos
(…) é realmente um mistério, mas somente para aqueles que se obstinam em rejeitar a existência de Seres Espirituais, concientes e intelectuais no Universo limitando a Consiência plena ao homem e assim mesmo como uma “função de cérebro” unicamente. Muitas dequelas Entidades Espirituais se encarnaram corporalmente no homem, desde que este apareceu; e, sem ambargo, existem ainda, tão independentes como antes, no infinito do Espaço.
Mais claramente: uma dessas Entidades invisíveis pode estar corporalmente presente na Terra, sem contudo abandonar a sua condição e as suas funções nos planos supra-sensíveis. Se há necessidade de alguma explicação, só nos cabe pedir a atenção do leitor para casos análogos registrados no “Espiritismo”, embora sejam muito raros, pelo menos no que se refere à natureza da Entidade que se encarna ou se incorpora temporariamente no médium. Porque os chamados “espíritos”, que podem algumas vezes apoderar-se do corpo do médium, não são as Mônadas ou Princípios Superiores de personalidades Nirmânakâyas. Da mesma forma que certas pessoas, seja em virtude de uma constituição peculiar, seja pelo poder de conhecimento místico que tenham adquirido, podem ser vistas em seu “duplo” num lugar, quando o seu corpo se acha a muitas milhas de distância, fato semelhante pode também acontecer com Seres superiores. (ADS vol.1 p.268)

>Absurdos hoje, verdades amanhã
(escritos por H.T.Buckle em “History of Civilization”, mencionado na “A Doutrina Secreta”)
“Em virtudes de circunstâncias ainda desconhecidas [a provisão cármica], de onde em onde aparecem grandes pensadores que, consagrando suas vidas a um objetivos único, são capazes de acelerar o progresso da humanidade fundando um religião ou filosofia, graças à qual efeitos importantes podem manifestar-se. Mas se perquirirmos a história, veremos claramente que, embora a gênese de uma nova opinião possa ser assim atribuída a um só homem, o resultado por ela produzido depende do caráter do povo em que tenha sido divulgada. Se uma religião ou filosofia é por demais avançada em relação ao povo, não poderá ter nenhuma repercussão no momento, devendo esperar que os espíritos estejam suficientemente amadurecidos para recebê-la… Toda ciência e toda fé tem os seus mártires. Segundo o curso ordinário das coisas, passam algumas gerações, e vem depois outro período em que mesmas verdades são havidas como fatos normais; e, um pouco mais tarde surge mais outro período durante o qual são proclamadas necessárias, é até as inteligências mais obtusas se admiram de que algum dia houvesse sido possível negá-las”. (ADS vol.1 p.326)

>O homem ser um Elohim
O homem sendo um composto das essências de todas aquelas Hierarquias celestes, pode, como tal, alcançar um grau superior, em certo sentido, ao de qualquer uma das Hierarquias ou Classes ou de suas combinações respectivas. Está escrito: “O homem não pode nem propiciar nem comandar os Devas.” Mas, paralisando sua personalidade inferior, e chegando assim ao plano conhecimento de não-separatividade entre o seu Eu Superior e o Ser Absoluto, pode o homem, até mesmo durante a sua vida terrestre, tornar-se com “Um de Nós”. De modo que, alimantanto-se com o fruto do conhecimento que dissipa a ignorância, o homem se converte em um dos Elohim ou Dhyânis; e, uma vez no plano destes, o espírito de Solidariedade e de perfeita Harmonia que reina em todas as Hierarquias deve estender-se a ele e protegê-lo em todos os sentidos. (ADS vol.1 p.307)

>Reencarnação e Carma
Os que acreditam na reencarnação e no Carma são os únicos que têm uma vaga percepção de que todo o segredo da vida está na série ininterrupta de suas manifestações, seja no corpo físico, seja fora dele. Porque, se:

A vida, qual cúpula de cristais multicores, tinge a resplandecentes alvura da Eternidade“.
Adonais Shelley

é, contudo, em si mesma, um partícula dessa Etenidade, E só a Vida pode compreender a Vida.
(ADS vol.1 p.272)

Fonte:
“A Doutrina Secreta” Vol.1 e 2, de Helena Petrovna Blavatsky.
http://www.blavatsky.net
http://www.levir.com.br

2 respostas para Um pouco da Teosofia

  1. Luiz Edmundo disse:

    Ola, excelente texto, excelente blog…
    Gostaria de te convidar a visitar/participar de um projeto meu: o Portal Iniciático.
    portaliniciatico.com.br

  2. Olá, Passei só para dizer que o novo site
    da Loja Teosófica Liberdade está no ar.

    Teosofia, Ciência e Religião.

    De uma olhadinha! Um Grande abraço!

    http://www.teosofia-liberdade.org.br

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: